InícioPortalCalendárioFAQBuscarGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Parallel World

Ir em baixo 
AutorMensagem
Gabi.Chan

avatar

Mensagens : 30
Data de inscrição : 22/09/2009
Idade : 23
Localização : Pirassununga

MensagemAssunto: Parallel World   Sab Nov 07, 2009 4:55 pm

- Título: Parallel World
- Autor: Gabi.Chan
- Ajudante: Nenhuma
- Tema: Death Note
- Gênero: Mistério
- Sinopse: As pessoas que usarem o Death Note não irão nem para o céu e nem para o inferno... então para onde eles vão?
- Classificação: 10+


As pessoas que usarem o Death Note não irão nem para o céu e nem para o inferno... então para onde eles vão?

Raito acordou assustado. Estava suando, pensou que havia tido um pesadelo ou que estava em um pesadelo. Ele se encontrava em um lugar vazio, estava sentado em uma
chão de terra gelado. Havia muita névoa no lugar, não conseguia enchergar quase nada.

Levantou-se, e percebeu que estava descalso e estava usando apenas uma camiseta branca e uma calça jeans velha. Começou a andar para o norte. A névoa começou a baixar um pouco e, então percebeu que havia alguns túmulos ali. De repente, começou a ficar mais frio. O vento gelado batia em seu corpo, e Raito se estremecia. Desejou ter um casaco bem quente naquele momento.

Andou mais alguns metros, e a medida que fosse andando o frio ficava mais intenso. Tentou achar algum canto para se proteger do frio, mas não via nada que pudesse ajudá-lo. De repente, Raito parou para pensar o por que de estar naquele lugar. Já tinha descartado a idéia de ser um pesadelo. Tudo parecia ser tão real.

O silêncio do lugar se quebrou quando ouviu passos vindo em sua direção. Pensou que poderia ser um animal, mas que tipo de animal? Nenhum animal conseguiria viver naquele lugar medonho. Os passos foram ficando cada vez mais proximos. A névoa, apesar de ter diminuido, ainda atrapalhava a visão.

Com muita dificuldade, Raito conseguiu avistar uma pessoa. Mas quem seria essa pessoa? Como alguém o acharia naquele lugar?

Quando finalmente conseguiu ver quem era, Raito tomou um susto muito grande. Arregalou seus olhos e saltou para trás. A pessoa tinha cabelos negros, olhos grandes e um jeito bem estranho de tocar nas coisas. Era L.

L se aproximou de Raito, e parou bem na sua frente. Ele ainda estava em estado de choque. O que você está fazendo aqui, L? Pensou em dizer isto. Mas sua boca não se movia, nenhuma parte de seu corpo conseguia se mover.

– Olá, Raito – por fim, disse L.

O som ecoou em todo o lugar. As palavras entraram como uma flexa em seus ouvidos.

– L... O que você faz aqui? – Perguntou Raito.

– Eu acho que a pergunta certa seria: O que você está fazendo aqui, Raito?

– Eu... Mas como eu vim parar aqui mesmo? – Colocou a mão em sua cabeça e começou a pensar como foi que parou naquele lugar.

– Se você não se lembra, eu refrescarei sua memória. As pessoas que usarem o Death Note não irão nem para o céu e nem para o inferno... então para onde eles vão? Esse é o lugar em que as pessoas ficam depois que morrem.

Raito ficou mais assustado do que ja estava. O choque foi tão grande, que não se aguentou. Caiu no chão e ficou com os olhos arregalados. Começou a olhar em sua volta, não conseguia acreditar que ficaria ali para sempre. Agora ele queria acreditar novamente que aquilo era só um pesadelo, que iria acordar a qualquer momento.

– Eu sou Kira, não posso ficar aqui parado. Tenho que ajudar o mundo a ser um lugar melhor, sem criminosos.

– Agora é impossivel. Não tem mais volta, você ficará aqui para sempre.

Quando Raito ouviu as palavras de L, parou para pensar. Eu usei o Death Note e estou aqui, mas L... Ele não usou, o que está fazendo aqui? Levantou a cabeça vagarosamente, e olhou profundamente nos olhos de L.

– O que foi? – Indagou L.

– Eu usei o Death Note e vim parar neste lugar bizarro, mas, L, você não usou, o que esta fazendo aqui? – Levantou-se, e continuou a olhar profundamente em seus olhos, encarando-o.

– Eu só estou aqui por um simples motivo – L olhava nos olhos de Raito também, encarando-o – eu vim com o motivo de encontrar você e te sacrificar.

Raito teve um outro grande choque, mas desta vez permaneceu de pé, encarando L.

– Por quê? O que eu te fiz? – Aproximou-se um passo.

– A mim nada, mas a humanidade, muitas coisas.

– Eu não fiz nada de mais, só estava tentando deixar a Terra um lugar melhor para se viver.

– Matando as pessoas? Quem faz o mal merece sim ser punido, mas não sendo morto. Morrer é pouco para os que fazem o mal, mas sofrer na Terra é pior. Elas ficam trancadas em um edifício sem ninguém para conversar, comem pouca comida, sentem frio e tem que ficar ali por um bom tempo.

– Isso não adianta nada, depois que saiem dali voltam a fazer mais e mais crimes.

– Isso é verdade, mas nem todos fazem isso. E você também matva pessoas que não mereciam morrer. Tinha pessoas que estavam na cadeia por ter roubado alguma comida de algum mercado para não morrer de fome, enquanto muitos criminosos estavam á solta – L também aproximou-se um passo.

– Você não sabe o que é ter um mundo melhor! – Aproximou-se mais de L.

– Humanos... – Disse alguma voz vindo de longe.

– Quem disse isso?! – Gritou Raito.

Depois de um longo segundo, o silêncio foi quebrado por um barulho de alguém mordendo uma doce e suculenta maçã.

– Não pode ser... Ryuuk!

– Sou eu mesmo – Aproximou-se e jogou fora o que sobou da maçã.

– O que faz aqui?!

– Estou aqui pelo mesmo motivo que ele – Apontou para L.

– Mas por que querem me matar? Eu ja morri e vim parar nesse lugar, ja vou sofrer muito aqui!

– Você foi a pessoa que mais usou o Death Note – Falou Ryuuk – E a pessoa que mais usa-lo não merece ficar nem aqui. Merece desaparecer para sempre.

L se aproximou de Raito, e com uma faca que escondia em sua calça, enfiou-a em seu estomago. Raito arregalou os olhos e olhou para L e Ryuuk. Colocou suas mãos em seus estomago e caiu para trás.

– Eu não vou morrer de novo! Vocês não podem fazer isso comigo!

Sentiu seu coração bater mais fraco a cada segundo que passava. Lentamente Raito foi fechando seus olhos e depois seu coração finalmente parou de bater. Estava morto. O vento foi ficando mais forte e seu corpo foi transforamde-se em areia e conforme o vento passava, seu corpo sumia.

L e Ryuuk e se entreolhram e viraram para trás e foram andando, passou-se alguns minutos e ja não dava mais para vê-los andando por causa da névoa.

FIM
Voltar ao Topo Ir em baixo
Reh-Chan
Admin
avatar

Mensagens : 234
Data de inscrição : 17/09/2009
Idade : 22
Localização : Tokyo, Japão :3

MensagemAssunto: Re: Parallel World   Dom Nov 08, 2009 5:25 pm

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH *-*
Eu já tinha lido no AnimeSpirit e até adicionado aos favoritos, adorei a fic mesmo, é otima, amei (:

_________________


Ma force est dans la solitude. Je n'ai pas peur ni de pluies orageuses ni de grandes bourrasques, parce que moi aussi, je suis l'ombre de la nuit.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.twitter.com/itsbeckyk
 
Parallel World
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [Loja] Toys Collection World
» World of Illusions
» Revista World Radio
» [Imagens] Armadura Fake de Sagitário.
» Tamashii Nation 2011 JP (25 ~ 27 de novembro).

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: FanFics-
Ir para: